Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

como ninguém mais

Era eu que a via
E ela nem sabia
Era eu que via o vento
A balançar seus doirados cachos
Como mais ninguém via...

Era eu que sabia
Da sua magia
Que via as crianças
Sonharem com ela
E ninguém mais via...

Era eu que sentia
E que já conhecia
Seu perfume de mulher
Soprar para o mundo
Como ninguém sentia...

Era eu que queria
Sua alma arredia
Sua ânsia de vida
Sua força divina
Como ninguém ousaria...

E fui eu que um dia
Dei adeus a alegria
E enterrei seu corpo
E enterrei minh’alma
E neste dia
Até  Deus choraria !
Sigmar Montemor
Enviado por Sigmar Montemor em 16/12/2005
Código do texto: T86746
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sigmar Montemor
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 52 anos
1762 textos (285474 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:11)
Sigmar Montemor