Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um amor no Everest

No ápice desta majestosa montanha
Escreverei o teu nome e sobrenome
Mesmo que você não venha
Ou mesmo que, no último minuto arrependa-se!
Lá, vou gritar os meus sonhos e anseios
Num amor deflagrado, disperso, gelado
Nos temores desta geleira imensa
Por que me abandonastes?
Por que de mim afastaste-se?
Deixando-me em soluços desta maneira
Demasiado foi o meu amor por ti
Que aflorou os desníveis do oceano
Na proporção do quanto eu te amo
Não me deixando eu te beijar
Expelindo o meu sentimento
Quando mais queria te amar
Não me deixes sozinha
Não me leves para a solidão
Ainda sou a mesma em ti
Que no sonho te beija e te acaricia
Prova ardente do meu amor
Por isso estou no Everest
E por ti chamo com clamor
Ao escrever o teu nome neste momento
E nestas pedras irá ficar marcado pelo tempo
Com a mácula de um cego sentimento
Que em ti agora ergo o meu pensamento 
Neste firmamento do meu ardente desejo
Vens, sobe neste ápice e encontre-se comigo
Vem amor e cobre-me com os teus carinhos.

D.A.Reservados

Uma Mulher Um Poema
Enviado por Uma Mulher Um Poema em 16/12/2005
Reeditado em 17/12/2005
Código do texto: T86873
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Uma Mulher Um Poema
São Paulo - São Paulo - Brasil
2887 textos (497246 leituras)
75 áudios (27400 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:34)
Uma Mulher Um Poema

Site do Escritor