Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ODE À MULHER INDÔMITA

Sei que você é única
indômita
mulher ímpar que sabe onde pisa
que sabe onde ir
e a quem querer
e eu não saberei impor condição
mesmo porque uma relação é sonho
que se realiza a dois

sei que você é bicho selvagem
e como tal espreita
não se deita em qualquer vão
e por instinto e inteligência sabe do risco
do perigo do escuro da noite
sei também
que não é a mulher descrita
no dito popular
do talvez sim ou do não talvez
que tem altivez
e sabe o que quer e como quer

Quero te dizer enfim
que não há o que temer
não guardo perigo
o meu risco é só o ensejo de te querer
e pra isso jogo meus dados
exponho meu jogo
disponho meus lances
e me revelo um pouco:
sou meio desvairado e farto de imaginação
pronto pra te entregar inteiro
da pra te fazer faceira
pra se sentir a primeira
a mais importante mulher
Raul Los Dias
Enviado por Raul Los Dias em 19/12/2005
Reeditado em 07/04/2006
Código do texto: T88373

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raul Los Dias
Argentina
512 textos (75911 leituras)
1 e-livros (178 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:40)
Raul Los Dias