Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0539 - O quadro


 
Teu corpo é meu cenário, minha tela,
tenho tintas de todas as cores e paixões,
pincéis de tipos que tocam a pele por dentro,
como amor de poeta, simples e profundo.
 
Meu desenho é como uma canção de amor,
tem sons que vão de alma a alma,
minhas pinceladas têm o ritmo e a velocidade da paixão,
como meus desejos, que não desaparecem depois de ti.
 
Tenho urgência, meu prazer tem fome de estar junto,
quero teus detalhes, cada ponto, cada curva,
a gula me faz louco, amante, antes e depois,
tomo, avanço, com tintas fortes tinjo teu corpo.
 
Partilho a vida que amo, partilho amor que quero,
sem depois, sem antes, sem talvez, sem promessas,
anulei as cores neutras, em tons avermelhados desenhei,
mostrei o coração entre um e outro toque de paixão.
 
Apresento-te minha obra, minha vida, apresento-te ao amor,
retoco tua boca com meu sabor, delineando-te com um beijo,
cubro teu corpo com o meu, como se um manto te protegesse,
em um cenário de versos e coloridos expomos nosso amor.
 
20/12/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 20/12/2005
Reeditado em 20/12/2005
Código do texto: T88564
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116245 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:47)
Caio Lucas