Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DELIRIO - Regina Lyra

Não castigue
com o silêncio pesado,
não grite
com o olhar penetrante,
lâmina aguda, afiada
retirada da bainha suja.

Não se torne um algoz
com a sua voz,
não se deixe plantado
com o sentimento do nada.

Não permaneça só
não crie caso,
conjugue o verbo amar
no caldeirão borbulhante de um desejo.
Na espuma do banho flutuante,
marque o corpo com os seus beijos.

No murmurinho do afã
se permita o arrepio,
inquietante delírio nos seus dedos...

(Poema publicado no livro Insensatas Palavras. Ed. Universitária: João Pessoa, 2003).
Regina Lyra
Enviado por Regina Lyra em 23/12/2005
Reeditado em 23/12/2005
Código do texto: T89933
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Regina Lyra
João Pessoa - Paraíba - Brasil
418 textos (13678 leituras)
1 e-livros (85 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:29)
Regina Lyra