Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0545 - Meio atrapalhado


 
Deveríamos estar juntos neste instante,
sentados na beira da lua
ou em qualquer lugar bem simples,
como é nosso amor, assim, até meio louco.
 
Ontem, quando saí, deixei a música baixinho,
por um instante achei que estava dormindo,
então beijei seu rosto, foi um momento bom,
a porta... deixei-a aberta na esperança que viesse...
 
Depois que fui me bateu um vazio aqui dentro!
Fico assim quando não está por perto,
sou um pouco louco, exagerado,
mas é o amor que amo que me faz ser assim.
 
Lembra-se quando saímos de mãos dadas?
Ou meu braço no seu ombro ou o seu no meu?
Detesto tantas interrogações, mas preciso saber,
posso ficar para sempre aí, bem aí com sua paixão?
 
Deixa o telefone tocar, fica aqui mais um pouco,
a água do chá ferveu e secou, mas estamos aqui,
nada se parece com um sonho, é até simples demais.
Sabe? Prefiro ser assim que não saber te amar.
 
Desculpe se te tomo tanto tempo,
quero te ligar, falar baixinho no seu ouvido,
acho que sou um desastre, tem hora que me atrapalho,
não saberia como começar outra vez, então te amo.
 
Se achar melhor, irei embora mais cedo,
quem sabe esta noite até fico um pouco mais!
Sabe? Hoje estou louco para fazer amor com você,
que tal pensar um pouco, peça, me pede pra ficar!!!

26/12/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 26/12/2005
Código do texto: T90503
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116250 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:20)
Caio Lucas