Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desencanto


Esse olhar de relance
Seu sorriso discreto,
São promessas ? Alguma chance ?
Ou  não estás assim tão perto?

Se te expandes, me retraio.
Se me expando, tu te retrais.
Se tu chegas, logo saio.
Se percebes que venho, logo vais.

Porque queremos e nos negamos,
Se estamos sempre a nos trair ?
Se oferecemos, logo tomamos.
Se ficamos, desejamos partir.

As paixões são coisas de momento.
Os sentimentos vêm e vão
e, a cada relacionamento,
morre um pouquinho mais o coração.

Enclausurei-me em meu pequeno mundo
E, para ser franco, nada tenho a reclamar
Porque, evitando ir mais fundo
Protejo-te da dor de me amar.

Somos cada um, seu próprio universo.
Mananciais de dor e contradição
e, se conscientemente me impeço,
é porque não suportaria sofrer nova paixão.

Andei por todas as estradas para chegar a lugar nenhum.
As sôfregas entregas foram apenas tentativa de butim.
Nas camas e corações fui apenas mais um
descobrindo que cada começo é o início de um novo fim


Dario Castellões
Enviado por Dario Castellões em 30/12/2005
Reeditado em 30/12/2005
Código do texto: T92373
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dario Castellões
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
26 textos (2349 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:45)
Dario Castellões