Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0333 - De joelhos II

 


 

Tem um perfume diferente que exala do meu corpo úmido,

provoca um arrepio na pele que te enlouquece,

os toques sem aviso, os mais abusados são os melhores,

as pontas dos teus dedos atrevendo-se a arrastar meu zíper,

gosto da explosão que provocas quando me acarinhas com a boca.

 

Tento fingir, distraindo-te com palavras confusas,

teu mimo reflete através dos pêlos que circundam o sexo,

embriagas-me com teus beijos loucos e lambuzados,

preciso mentir para que não levantes a cabeça,

as mãos roçam minhas pernas, subindo e descendo... uma de cada lado.

 

Segura pelos cabelos, entrelaço as mãos, bem firmes,

teus lábios são de um prazer muito especial;

martelando forte, perco o raciocínio tamanha as sensações,

gotas miúdas de suores começam a rolar sobre meu peito nu,

de baixo, teus olhos fixam-se nos meus, sou êxtase puro.

 

Sinto a respiração bem forte sobre minha pele molhada de saliva,

no canto da boca esboças um leve riso de satisfação,

tuas mãos agora passeiam, subindo e descendo no meu tórax,

como se perdesse o ritmo fazes breves intervalos no sugar,

perdi-me no tempo, na hora, estou completamente alucinado.

 

Pareço ser arrastado para uma caverna quente de prazer,

já não ouço meus próprios gemidos... é como uma noite

e um dia misturados por uma boca deliciosamente perigosa...

já sem forças solto um grito do fundo da garganta,

deixando jorrar entre teus dentes o prazer branco da paixão...

 

17/06/2005
 

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 01/01/2006
Código do texto: T93163
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116250 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:05)
Caio Lucas