Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MENINA

Menina que te chamei assim
Fascinantemente em murmurios
E querendo estar entre seus cabelos
Pedindo para ser por ti chamado

Foste maior em cada delirio
Num transe extra temporário
Fugiu a doce realidade
De mensagens nunca relatadas

Perdeu o passo de uma realidade
Fingida e mal percebida
Norteada passaria sentir a chama
Sem como poder reagir

Entre piscadas mais rápidas
Que levava ao mundo irreal
E no calor natural a sua volta
A melancolia fazia mudar

Seu rosto tornando roseo
Num lampejo inconstante
Delirava na brisa da manhã
Com o ardor da paixão.
                                                                                             
Julio Alves Filho
Enviado por Julio Alves Filho em 05/01/2006
Reeditado em 17/01/2006
Código do texto: T94666

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Julio Alves Filho). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Julio Alves Filho
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
233 textos (13519 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:06)
Julio Alves Filho