Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A NOITE QUE ACABA

Hoje, eu não estou muito bem, não sei porque minha vida está muito cheia e ao mesmo tempo muito sem graça. Eu fico aqui vivendo para os outros, vivendo as histórias alheias, mas eu queria mesmo era estar com o coração bem tranqüilo, bem calmo como uma musica, aquela que a gente nunca esquece na vida. Passam-se os anos, muitos amores, mas a sua história vai ser sempre com aquela musica. Eu sei que já falei que a minha vida é um filme, mas como seria bom se fosse mesmo, para eu poder mudar o rumo da história. Eu sempre tenho muita gente ao meu redor, mas sempre me sinto só, a solidão é o mal do século, a solidão que digo é de você estar vendo a sua história se acabando em drogas, em madrugadas em claro como se fosse uma alma querendo fugir para descansar da vida que nunca foi boa e quando tem o fio de esperança!!! É a vida ou a morte? E às vezes eu, você, reclamamos que não somos felizes, quanta gente deixamos para traz e nem sabemos o mal que fizemos a elas. Como queria fazer você feliz, mas sinto que eu mesmo não sou feliz, então como vou fazer você feliz, nossos momentos deixaram lembranças que trago guardado em mim, sempre vão estar aqui. Óh minha rainha você não sabe o quanto sofro em ver você assim, independente do lugar que você esteja, eu sempre vou estar lá, do seu lado para poder aprender um pouco mais, eu amo você mais que a própria vida, a noite às vezes é tão fria, meu porto é tão instável, eu tenho medo de nunca mais poder ver você por perto da minha vida.
Bortoloti
Enviado por Bortoloti em 06/01/2006
Código do texto: T95259
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bortoloti
São Paulo - São Paulo - Brasil, 37 anos
84 textos (5382 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:27)
Bortoloti