Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0559 - Momentos tristes



Os minutos são como minha respiração,
a noite, o dia, os segundos vão devagar,
preciso gritar meu amor, mas onde,
tudo está parado, meu mundo fechou.

Tento matar a saudade a toda hora,
está presa em mim, uma cadeia de ferro,
um peso que arrasto noite adentro,
preciso sonhar, mas antes preciso dormir.

Caminho sem destino pela madrugada,
minha alma está perdida entre duvidas,
quero o brilho da paixão em vermelho,
a tinta que gota a gota vai colorir meu corpo.

Preciso do beijo preso na boca,
um qualquer jeito de tocar meu corpo,
para que me acorde, levante de uma vez,
até sentir o gosto de amor na garganta.

Volto a sentir todas as saudades,
como se fosse uma dor a me torturar,
um pedaço bandido que corre meu corpo,
indo a cada pedaço de desejo que restou.

Vou renascer depois do sol, antes da lua,
beber da chuva com a boca do vento,
recompor meus faz de contas,
voar entre nuvens de sonhos e sonhar amor.

10/01/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 10/01/2006
Código do texto: T97002
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116248 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:25)
Caio Lucas