Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Compor o vírus do amor...

 
Rabisco sem nexo, quer transpor o amor em verso, na doce sintonia da tinta deslizante sobre o papel, descrevendo sonhos, lágrimas, abandono e solidão, extraindo do verso triste, a melodia envolvente do amor.
Compor do sussurro ao ouvido, palavras ditas mansamente, olhares de entrega, num simples piscar.
Noite enluarada, eu abraçada nas asas da imaginação, experimento todos os desejos e anseios de cada batida do coração, sabor do beijo, ao calor do abraço, arrepios e medos.
Do cotidiano, frases banais, somente o amor é capaz de produzir no ser humano com tanta eficácia, a frase "Te amo cada vez mais".
Florescer em cada manhã a essência e espargir pelo ar, contagiando sem antídoto o vírus do amor.
Os sintomas mais constantes dos que amam intensamente;
- Olhos brilhantes feitos estrelas, pele macia flor de pessegueiro, sorriso corriqueiro, lábios que produzem a doçura do mel, seduzido e maravilhado, legar ao mundo o sentimento mais profundo.
Compor o vírus, na nostalgia de uma noite fria, no aconchego dos braços do meu amor.
 
 
 
   
 
 
 
 
Escrito em: 12.08.2005
Por Águida Hettwer

Águida Hettwer
Enviado por Águida Hettwer em 15/01/2006
Código do texto: T99038

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Águida Hettwer
Sapiranga - Rio Grande do Sul - Brasil, 42 anos
1260 textos (116507 leituras)
15 áudios (2140 audições)
6 e-livros (2257 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:41)
Águida Hettwer

Site do Escritor