Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOITES DE SOLIDAO:


Noites de solidão:


Não vim aqui.
Implorar que voltes.
Eu vim, mesmo, foi te buscar.
Mesmo que tu não queiras
Vais ter que ir comigo,
Teu lugar, não é mais aqui,
É, na nossa casa a meu lado.
Dividindo comigo, este amor.
Que tentamos esconder,
Sem, ao menos saber porque.
Vivemos, noites de solidão,
Um sonhando, com, o outro.
Para acordar, na manha seguinte.
Trazendo nos olhos, vestígios.
Das noites mal dormidas,
Que passamos, nos sacrificando.
Para encobrir, sei lá, o que.
Se nada, nós fizemos de errado.
Por esta razão, te digo.
Teus argumentos acabaram.
De-me sua mão, pois temos de ir.
Uma nova vida, espera por nós.


Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 17/01/2006
Código do texto: T99822
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147458 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:21)
Volnei Rijo Braga