Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0563 - Conversando...


 
Quando te vejo, não sei o que fazer,
se sigo algum caminho ou volto aos teus braços...
falar o quê, de amor? És o amor!
Deixa-me então só escutar teu corpo, deixa-me amar assim.
 
Preciso de uma chuva, um sol, um tempo qualquer,
a voz que acalma minha solidão,
como água no fogo, mas não deixes cessar a chama,
quero o humor de nossas conversas, o carinho...

Hoje pareço melhor que noutras noites sem luz,
sinto que meu corpo corresponde aos carinhos,
escuto melhor as palavras que vêm do coração,
hoje meu querer é só te querer.
 
Vejo alguma luzes em teus olhos, as mesmas luzes,
mas o cabelo, a pele, o rosto, tudo ficou mais puro,
não sei como não sonhar todas as noites...
É o que peço: Fique! Quem sabe um dia atenderá?
 
É sempre assim quando te encontro em meus braços,
o tempo pára ou acelera, não acontece nada no mundo,
deixamos tudo do lado de fora de nossos corpos,
um véu azul nos cobre, todo azul, como se fosse céu.
 
17/01/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 17/01/2006
Código do texto: T99932
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116251 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:00)
Caio Lucas