Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Corpo Inerte





Suicida II


guerra
sangue
grito
morte
e o homem caindo

vida
ira
vivida
morte,
era sofrida
e o homem morrendo em vão
vida gerando ódio
ódio gerando morte
esquecida dor
o homem é um suicida

mundo
morte vivida
numa era tão rude
numa dor tão sofrida
e o homem não deixa de ser um suicida.

é fim
foi bala perdida
foi vida esquecida
num corpo com vida

lágrimas
choros
gritos em vão
e o corpo continua inerte

vida
morte sentida.
e dentro da noite
o homem tornou-se um suicida.

15.04.70
p/ Antonio
 
ZEL
Enviado por ZEL em 06/01/2005
Código do texto: T1243
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33908 leituras)
8 e-livros (802 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/16 22:29)
ZEL