Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Ti, Futuro

Intrinsecamente nas entranhas
O meu grito de vitória
Se encolhe num canto qualquer
Certo que um dia,
Numa tarde
Do outono que não há,
Brotará
Em meus lábios de brisa noturna.

Sabe-se que o tempo passa,
E, assim sendo tarde,
Meu espírito tardiamente
Cantará a glória que os olhos não viram,
O prazer que o corpo quis.

Então estarei na música que não compus,
No verso que desejei
Na beleza que não tive
Nas canetas que não usei
E nos astros que me iluminaram.

Serei imortal.
Serei tempo,
Lamento sem choro,
Ar, mar...
             vento.

Morto na essência corporal,
Mas presente nos átomos que compõem
Todo o teu universo.
Dio Lenno
Enviado por Dio Lenno em 26/04/2006
Reeditado em 20/01/2009
Código do texto: T145770

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dio Lenno
Macapá - Amapá - Brasil, 31 anos
211 textos (12938 leituras)
3 áudios (314 audições)
1 e-livros (4 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 12:10)
Dio Lenno