Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alguns Versos ao Recife


Contemplo uma cidade repleta de pontes,
Cidade antiga, cidade-praças, cidade-palácios,
Cidade intensamente povoada em todo o seu espaço,
Cidade-postes, cidade-teatros, cidade-fontes.

Ó cidade dos rios, quem te fez tão bela?
Será que foi o esforço dos nobres portuguêses?
Será que foi o bom-gosto dos invasores holandêses?
Será que foi obra dos religiosos e de suas rezas?

Sei que de fato tudo isso teve influência,
Mas o principal protagonista foi o povo mestiço,
Sempre atuante, sempre oprimido, sempre aguerrido,
Amantes dessa cidade, acima de qualquer governo ou regência.

Amo-te, sou um recifense da gema!
Amo-te, ó terra que me deu a luz!
Sou teus rios, teu solo, teu concreto,
Sou tuas avenidas, teus museus, teus cinemas.

Para onde caminhas, ó terra de Manuel Bandeira?
Para onde onde vais, ó amada de Ariano?
Sei que irás sempre em frente, terra que adoramos,
Engrandeces o teu nome até as mais distantes estrelas!

Do interior de um prédio alto, contemplo-te,
Admiro tuas pontes, eis teu sistema arterial,
Admiro tuas ruas, eis teu sistema circulatório,
Percursos do branco, do negro e do oriental,
És belíssima, Veneza brasileira, és algo quase ilusório,
Tamanha a sua importância histórico-social,
E tamanha a sua relevância nacional.




Todos os Direitos Reservados pelo Autor.
Fábio Pacheco
Enviado por Fábio Pacheco em 13/05/2006
Reeditado em 19/08/2006
Código do texto: T155497
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fábio Pacheco
Recife - Pernambuco - Brasil
1095 textos (55926 leituras)
10 áudios (233 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:02)
Fábio Pacheco