Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mãe... 

Meu bouquet perfumado ornado de amor!
O ninar de meu senso, essência do criador,
Colosso do mar, matizado na magia da flor.
O bordar das nuvens o fruto mais doce
Degustado na dor... 

Mãe...
 
A grandeza do ser em temperanças!
É cetro carvalhado sem trono reinando,
Conduzindo império das circunstâncias.
É o abraço alquimisado do dia coroando
Alvuras que alouram tormentas... 

Mãe... 

É sopro morno no gélido solo em amplexos!
Conjunto moldado, o sopro do diapasão...
Órgão pequenino ,acolhendo a imensidão .
É o brilho das íris ,que cintilam nos reflexos
Do belo! Encantos harmonizando plexos! 

Mãe... 

Halo angelical espargido em acalanto!
Na massa composta, bálsamo de meu eu,
Manuseando as notas musicais do canto...
Partiturando condões, as Divas de Orfeu!
Singulares jóias raras, facetadas de amor.

A você Mãe...  Maria Julhia Pereira Alves. Plurais diversos em louvor.
“A Poetisa dos Ventos”
Deth Haak
10/5/2006








Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 13/05/2006
Reeditado em 17/06/2006
Código do texto: T155586
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65352 leituras)
50 áudios (9715 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:50)
Deth Haak