Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

P O E T A S T R O

Oh, Poeta apedrejador da cruz
Feitor de versos claudicantes
Sobre os teus livros decadentes
Pairam moscas e urubus

És verboso e ignorante
E achincalhas a poesia
O teu ofício é pedante
E a tua musa é a revelia

O que dizes não se escreve
O que escreves, não importa
Basta desta poesia morta!!!

Preserve a natureza!
Não manches mais papéis
Fingindo ter destreza
GILSON MATOS
Enviado por GILSON MATOS em 12/07/2006
Reeditado em 13/07/2006
Código do texto: T192559
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GILSON MATOS
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 39 anos
105 textos (19746 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:45)
GILSON MATOS