Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ermitão

meu amor, eu só te peço
não me faça pouco
que eu pego um desgosto
e largo tudo dessa lida

se você casar com outro
vou morar numa caverna
e todo o dia
no mesmo tino
passo café em sol a pino
engulo água de poço
canto canto tonto e rouco
sob o luar mineiro-neon

ai, se você não volta, amor
não me faça pouco
que eu tenho vocação
pra suicida e louco
e ainda mais pra ermitão

então, preste atenção
Tô de correr atrás da sorte
longe, além desse norte
onde traste é meu alforje
e o meu conto é solidão

mas se você não quer
meu bem
a minha sorte
largo tudo nessa vida
vôo atrás dos minerais
flores, fungos
e lobos uivando guarás

se você não me quer
meu bem
só tem um jeito
enterro os meu defeitos
sozinho lá no solo das gerais.

Jan Morais
Enviado por Jan Morais em 16/08/2006
Reeditado em 16/08/2006
Código do texto: T218059
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jan Morais
Gibraltar
91 textos (2690 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:22)
Jan Morais