Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HINO AO POETA

A poesia enquanto lágrima
resseca a pele exposta,
extravia os sentidos
sem enumerar a rima.

Das cores, simples amostra
que ressoa em ganidos
um estampido, uma sina
morte de flores,
latrina.

A poesia enquanto sonho
é lágrima resposta
norteia caminhos
sem controlar a lima.

Dos olhos pequeno tormento
que ecoa em pruridos
beleza de flor rara
vida, cores, princípio.
Marcos Rohfe
Enviado por Marcos Rohfe em 24/08/2006
Código do texto: T224621

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Rohfe
Mogi das Cruzes - São Paulo - Brasil, 46 anos
107 textos (10404 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:53)
Marcos Rohfe