Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ADEUS

Nadir A D'Onofrio

Dedicado a Poetisa Patrícia Montenegro

Adeus, palavra triste
que tanta dor encerra.
Machuca, dilacera
mesmo dita em poesia...


Não jogues fora tua caneta!
só por quê julgam teus versos?
Versos não nascem para serem julgados...
nascem para serem sentidos.

Junte sua dor, sensibilidade
toda emoção, que reside no teu coração.
Transforme  tudo em aquarela,
vá matizando seus poemas...

Jamais deixe a dor a tristeza
retirar a beleza, do teu interior.
Faça da vida um espetáculo
lindo hoje, triste amanhã...

Interprete seu personagem
como quer o DIRETOR.
Chore agora, amanhã sorria
quer na poesia, ou tua fantasia..


Nada mais deve importar
viva o que seu coração mandar!
Só não deixe nunca,
o tédio matar seus poemas!

Poemas  são alimentos,
para quem tem sentimentos.
Alegram nosso dia,
enlevam nossa alma...

18/06/2004
Santos SP


Nadir DOnofrio
Enviado por Nadir DOnofrio em 24/01/2005
Reeditado em 28/04/2011
Código do texto: T2322

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadir DOnofrio
Santos - São Paulo - Brasil
940 textos (96372 leituras)
145 áudios (12666 audições)
18 e-livros (4223 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 13:58)
Nadir DOnofrio

Site do Escritor