Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Novo Mapa

Com certeza foi o repouso
A cidade do teu andar
De ar quase um olhar
De vagar e andar amoroso.

Não te tornastes invisível
(E sim delicioso!)
Nem folha levada ou poeira
Muito menos em toda madrugada
Fostes pouco ou qualquer um sem beira.

E aquela rua encantada?
Hoje habitam moças aflitas
Grafitadas em cada parede,
Nuances muito esquisita
Das esquinas que de teu sonho herdei.

Olho o mapa e a cidade novamente
Olvidam-se eles coisa importante
(E de fato falta!)
Jamais aqui passará ou andará
O couro cru do poeta (profeta)!

Nota: Inspirado no poema “O Mapa”, constante na obra:
QUINTANA, Mário.  Apontamentos de História Sobrenatural. Coleção Mário Quintana. 1 ed. Globo:Rio de Janeiro,2005.

Mallmith
Enviado por Mallmith em 08/09/2006
Reeditado em 21/09/2006
Código do texto: T235847
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mallmith
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 58 anos
173 textos (4919 leituras)
3 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:19)
Mallmith