Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Até Sempre!

Gostava de ter colocado estas palavras junto de ti para as levares contigo mas acredito que onde quer que estejas vais saber que elas são tuas. Porque de todas as batalhas só existe uma que não conseguimos vencer foi aquela que tu perdeste...A Morte!


Partiste...

Na madrugada
Quando o amanhecer devia ser esperança
Tu fugiste para outra dimensão
Um anjo sussurou-te ao ouvido uma bela canção
Tu disseste que sim e voaste com ele
Foste alimentar outro espaço com a tua presença
Ficámos mais sós sem ti
Porque apesar de sózinha
Tu sabias que estavamos aqui

Partiste...

De ti guardo tantas recordações
Que vão desde a infância, até ao fim...
Lembro-me do bolo de nata e da lata dos biscoitos
Do chocolate que tinhas sempre escondido
Dos móveis da tua casa e de tudo o que ela continha
Não esqueço o teu sorriso
O teu afecto e carinho
A tua alegria que era sempre bem vinda
Porque sabes que para nós eras da familia
E que por ti tinhamos imensa Amizade

Partiste...

E nem me quiseram dizer
Fui a última a saber
Temeram a minha reacção
Peço desculpa por não me ter despedido
Mas ficas aqui no coração
Na alma e nas lembranças
E isso torna-te eterna
Enquanto existirmos
Minha querida

Partiste...

Lembro-me das ultimas palavras
Aquelas que me disseste
Com os olhos triste de quem sofre
De quem perdeu a esperança
E sente a morte a puxar-lhe um pé
Num esforço que era visível
Porque as palpebras se queriam fechar
Murmuraste: "Toma conta de ti!"
E eu sorri e disse que sim
Internamente soube que era o fim
Apeteceu-me tanto chorar nesse instante
Mas sabia que tinha de me controlar
Fiz-te uma festa na mão
E disse que ias voltar
Mas já não conseguiste
Ficaste naquela cama de hospital

Partiste...

Mas deixaste o exemplo de coragem
Uma valentia que não sei onde buscaste
Uma força dificil de achar em outro alguém
Eras rica de valores e sentimentos
Oferesceste sempre o melhor de ti
És mais um anjo a enfeitar o céu
Minha querida que o vento levou
Fica em paz e olha por nós

Partiste...

E eu lembro-me do teu sorriso
Dos teus objectos mais característicos
As chavenas de café
Aquela que tem uma casinha, sabes?
Ou o serviço de várias cores
Oh...Partiste mesmo...
A casa ficou vazia
Sobrou o teu cheiro em cada divisão
O casaco à tua espera no bengaleiro
O chapéu de chuva para o mau tempo
A manta que no sofá aguarda o cair da noite
Para te enroscar
Mas...

Partiste...

Agora temos de lhes dizer que já não voltas
Que o teu espaço é uma bela nuvem
Colocada num céu tão azul e belo como tu
Que não precisas dos bens materiais
Porque estás algures longe da dor e do sofrimento
Reencontraste a tua familia e deixaste de te sentir só
Aí de cima ajuda-me a tomar conta de mim
E recebe este beijinho
Que não é o ultimo mas é o que hoje te quero dar

Partiste...

E mesmo assim deixaste a mensagem
De que nada vale vivermos zangados
Evitarmos as palavras e magoarmo-nos
Porque um dia tudo passa
E aquilo que sobra foi o tanto que nós passamos
E por isso a melhor forma é
Falarmos o que sentimos
Da forma que o sentimos
E como o sentimos
Porque um dia o tempo pode passar
E nós podemos já não ser capazes de dizer
O tanto que queriamos ter dito

Partiste...
Sonya
Enviado por Sonya em 30/09/2006
Reeditado em 30/07/2008
Código do texto: T252887

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonya
Portugal, 34 anos
170 textos (17297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:20)
Sonya