Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta ao Poeta

Saudações, prezado Poeta:
Não quero me meter
Em assuntos de sua poesia,
Apenas preciso dizer,
Ou melhor, rogar que
Diga sempre sim
Ao bem, ao belo e ao bom.
Tenha sempre certeza
Que a noite se despede
Com o espetáculo da aurora.
Poeta, sua missão é nobre
Sim, muito nobre.
Corações aflitos esperam,
Carentes e ansiosos,
Seus versos
Fonte de alegria
Sol nas trevas
Terra à vista
Salva-vidas dos afogados.
Somente você, Poeta,
Pode abrir corações
Para a música da vida.
Sua poesia é sorriso de criança
No mundo inóspito
Dos corações despedaçados,
Dos sonhos destruídos,
Dos gritos que ninguém ouve.
Sua palavra
É a mão estendida
Para quem jaz ao solo,
Luz no fim do túnel.
Ah, Poeta!
Você é supremo!
Poeta, sem você
O mundo é cinza,
A música é de uma nota só,
As sereias são apenas peixes,
As flores apenas vegetais,
O coração só um túmulo,
A vida só poeira.

Cordialmente,
O Coração.
Carlos Henrique Fernandes Gomes
Enviado por Carlos Henrique Fernandes Gomes em 13/10/2006
Reeditado em 20/10/2016
Código do texto: T263415
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Henrique Fernandes Gomes
São Paulo - São Paulo - Brasil, 45 anos
196 textos (12981 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:20)
Carlos Henrique Fernandes Gomes