Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BIA, ALEGRIA

O primeiro choro será em coro,
Avôs, avós e tias contentes.
O médico será o maestro,
Cantoria dos anjos ali presentes.

Eis que chegará ao mundo,
Menina pequena de rara beleza.
No olhar a imagem do pai,
No jeito da mãe, a lhaneza.

Terá brilho próprio, ofuscante,
A todos irá encantar.
Vozes adultas, timbres infantis,
Até o mais durão vai se entregar.

Saber que serei eu a madrinha,
Me causa euforia, me invaideço.
Que ônus santo, meu Deus !
Dávida tão bela não mereço...

Quero aquecê-la em braços,
Ao som de cantigas de ninar.
Poder velar o sono dela,
Enquanto fico a lhe afagar.

Assistirei ao crescer dessa menina-flor,
Regando sempre para não secar.
Como uma jardineira bem zeloza,
Para no futuro, bons frutos brotar.

Ah, se coubesse em meu peito,
Todo o amor que ela merece ganhar.
Pena que é tão estreito,
E já não consegue suportar.

Á minha afilhada querida,
Dedico esta minha exaltação.
Ainda no ventre da mãe,
Mas, já tão presente em meu coração !
ALESSANDRA RASPANTE
Enviado por ALESSANDRA RASPANTE em 17/10/2006
Código do texto: T266263

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ALESSANDRA RASPANTE
São Paulo - São Paulo - Brasil, 40 anos
49 textos (2537 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:41)
ALESSANDRA RASPANTE