Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AO DONO DOS MEUS VERSOS

Eu sou o que sou,
E tu és apenas o que sinto.
Acreditarias se dissesse que amo?
Porque queres que acredite quando dizes o mesmo?
Não me conheces na verdade!
Não sou essa menina ingênua que tanto aparento.

Por detrás desse ar inocente, existe uma guerreira,
Capaz de abdicar o amor por sua vontade de viver.
Não te conheço por inteiro, quem pensa que és,
Pra chegar assim e derrubar os meus conceitos?
Digo que és apenas um aventureiro,
Posto em minha vida como inspiração.
Mas, como sei que nada é em vão, por isso te aceito.

É o dono dos meus versos: Quero que saibas!
Mas apenas quando quero.
Mas te explico que só o és,
Porque não passaria a emoção que sinto
Falando de uma pedra, ou até passaria se sentisse algo por ela.

Meus versos são tão íntimos, queria que não fossem!
Mas como farei se são por eles que te sinto?










Mhayah (Máyah Perez)
Enviado por Mhayah (Máyah Perez) em 08/11/2006
Reeditado em 02/03/2008
Código do texto: T285179

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mhayah). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mhayah (Máyah Perez)
Manaus - Amazonas - Brasil
165 textos (34547 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:39)
Mhayah (Máyah Perez)