Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Essa Maria não vai com as outras

Não, essa Maria não vai com as outras

Pode vestir vestido de chita

E calçar sandálias de dedo

Que seu olhar nunca é o mesmo

Maria dos olhos de algodão,

Macios,

Límpidos

Dizendo ao infinito

Que o céu está no chão

Maria pisa firme

Buscando a passos largos

Canções d´alma

Onde escondes, Maria teus segredos?

Maria que é filha do pai,

Orgulho do amor primeiro

Canta, Maria, que a vida precisa

de delírio de vez em quando

Maria que não é lamento,

Maria que é tormenta,

Maria que atormenta,

Maria que alimenta,

Maria com gosto de pimenta

Parla Maria, cantigas ao vento

Estremece o firmamento

Maria Rosa gentil

Maria Clarissa mordaz

Maria de tantos ais

Maria

Feminino

Plural

Maria Bonita

Toda coral

Desbrava Maria, as terras virginais

E diz a que veio

Nesse espaço brinquedo

Maria, não tenhas medo

Podes chorar, Maria

Que tuas lágrimas,

São reflexo da lua na água,

Teu soluço, Maria

É mar aberto

Nunca destino incerto

Na linguagem dos anjos,

Maria

Teu coração é espelho

Teu amor é vermelho

Oração, Maria

estado de graça

Milagreiro

Maria

Rosa

Do POVO

Flor de lótus

Natural

Confunde, Maria

A paisagem madrigal

Maria Baleira

A ponto de bala

Tua arma

Tão somente

Tua presença

Temo dizer Maria,

Mas és Recompensa

Maria da cor brasileira

PALPITANTE

SALTITANTE

DESCONCERTANTE

Incomoda, Maria

Teu ser "PENSANTE"

Maria que não é fogo de palha

Maria que desmistifica a falha

Roda a baiana, Maria

EXALA

EXALA

Maria que é "luz del fuego"

E inaugura a infinita chama

INFLAMA, Maria

Maria, INFLAMA

E interrompe o silêncio

Com a beleza de ser uma jóia rara

Voa ,Maria

rumo a liberdade

E quem não tiver o prazer

De contemplar o teu rosto

Nomeia a saudade, Maria

A representar uma fagulha

De tua existência

Maria que não é SOLIDÃO

Maria que não tem TRADUÇÃO

Como pode, Maria algum dia

Deus te dizer não???

Teu mundo Maria ,

É pura CIÊNCIA

Torce a incógnita ,

É ESSÊNCIA

Permita, Maria

Um breve instante de partilha

Para quando o inverno chegar

Possamos dizer:

Eu vi o SOL!
Izabella Gamellas
Enviado por Izabella Gamellas em 29/06/2005
Código do texto: T29047
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Izabella Gamellas
São Luís - Maranhão - Brasil
107 textos (10690 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:41)
Izabella Gamellas