Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Culpa de Volpi

    para o Alfredo Volpi


Nenhuma cor pode pintar o silêncio do poema.

A fome alva da tela onde pousam as letras,

reproduz o palpitar colorido das formas

ainda embrionárias numa paleta de Volpi.

 

Volpi... poderiam ser apenas triângulos, quadrados

e retângulos misturados à clara e à gema

da imaginação tinta das pessoas.

 

Mas eram músicas disfarçadas de cores,

bandeirinhas coloridas de uma cena cotidiana,

onde crianças alvoroçadas corressem descalças

num gramado acolchoado,

e a bola...

a lua cheia como um poema a ser escrito.

 

Descobri o motivo pelo qual

a cor invariavelmente inesperada do poema,

por vezes, silencia.

 

Vai abraçar-se à alvura ingênua

daquelas bandeirinhas

- e somente das bandeirinhas

que o Alfredo Volpi

deixou de pintar.

 

Cissa de Oliveira
Enviado por Cissa de Oliveira em 14/11/2006
Código do texto: T290788
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cissa de Oliveira
Campinas - São Paulo - Brasil
140 textos (28488 leituras)
10 áudios (1446 audições)
1 e-livros (909 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 09:58)
Cissa de Oliveira