Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Homenagem a historia de um casal JeL

Tanto lugar para ir, tanto a escolher, muito ainda poderia ter sido feito, mas não sairia tão perfeito, se soubéssemos o que fazer!
E a vida, incógnita despropositada, que faz as pessoas serem levadas por caminhos insólitos, por hora, emanações da inconsciência, movidas pelo desejo, pelo interesse, pelo novo, o desconhecido, sem nenhum motivo concreto aparente apenas adjetivos da própria conduta, receita a ser seguida, que dessa vez funcionou.
Lançando-se à vida, sem noção consciente, inconseqüente, isso é viver intensamente. A certeza do desconhecido causa ao ser vivido certas preocupações, e quão efêmero foi esse período, pois bastou pouquíssimo tempo, para que o desconhecido virasse alento ao coração, que antes sofrendo, se entrelaçava em pensamentos escondidos da própria razão. Como se a felicidade fosse algo errôneo além de inalcançável. Onde o pouco era o infinito e a mesma felicidade real e objetiva não era conhecida e nem seria mais perseguida porque o coração, já sofrido e combalido, precisava de um novo estimulo a ser perseguido, e ser possuído por aquele que quando quente é capaz de amar por dois e não uma velha ilusão. Mesmo que inconsciente o principio, e beijo no dente... Traria ao coração ‘da gente’ felicidade condizente e proporcional ao sofrimento anterior. Saberíamos atentos que a este lugar chegaríamos? Certamente muita graça perderia, e quase nada restaria, se no inicio o que se queria era apenas companhia daquele (a) que imaginaria ser muito superior;
E o velho desejo inconsciente travestido de admiração mútua e inexplicável, hoje se revela, e se explica pela própria existência. E a cada dia isso aumenta, e como um pedaço de pano havia sido competente, mas não suficiente, para aquecer o coração em outrora, faremos agora de parte em parte, não de retalhos e emendas, mas sim de coisas sólidas e verdadeiras, sem cobrança, baseado na confiança, porque nos momentos de extrema tristeza a única esperança era encontrar alguém, e esse alguém que não poderia ser outro parecido, senão você, construindo assim a nossa história, escrita, lapidada e desenhada como uma jóia rara, medida exata, gêmea, idônea, perfeita que nunca poderia ter sido pensada com antecedência, até porque nenhum de nós poderia prever algo tão especial e significativo.
Até que hoje tudo faz sentido e dou graças a Deus por tudo que por mim antes foi vivido que assim me trouxe a esse estágio, que assim me trouxe até você!


Essa é minha homenagem a você. (Luiza A. Fernandes)
jr 14/11
gnabarroj
Enviado por gnabarroj em 20/11/2006
Reeditado em 20/11/2006
Código do texto: T296122
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
gnabarroj
São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
2 textos (59 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:13)
gnabarroj