Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ODE DE ÓDIO

Tanta obscuridade,
tanta escuridão,
meus dentes rangem de ódio
acabo fazendo ode

Se soubesse o tamanho da vontade que tenho de
mandar muitos ao infinito fedido centro da terra,
vc choraria de medo e pavor,
pois,você está no meio desses.

Devoradores de tripas,guerreiros infernais
na calada da noite aterrorizando e
destruindo vidas,
os desgraçados banidos
perseguem-nos até à luz do dia.    Miseráveis!

Quem me déra ter
uma arma que destruísse
tudo e todos
que não me fazem bem...

não,não quero essa arma,
muitos desses destroem-se,
vou ficar quieto
lutando da minha forma.

Ode de ódio
alguém trouxera essa nova-velha
temporada à mim,nem sempre foi assim...
Até a próxima guerra guerreiro!
Daniel Erbon
Enviado por Daniel Erbon em 02/12/2006
Código do texto: T307843
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Daniel Erbon
Macapá - Amapá - Brasil, 30 anos
90 textos (2614 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 02:00)
Daniel Erbon