Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mágoa

Eu só queira agora,
poder dizer nessa hora,
tudo que trago no peito.
Falar coisas livremente,
não esforçar minha mente,
meu parar para pensar.
Ir dizendo o que penso,
deste meu pesar imenso,
que me faz triste assim.
Esta mágoa pesa tanto,
tirando todo o encanto,
toda alegria de viver.
Eu só queria entender,
o porque das coisas saber,
para não ter que parar.
Pra não pensar em fugir
deste caminho desistir,
tentar tudo esquecer.

Tenho a cabeça pesada
e a alma amargurada
uma tristeza infinita.
Eu sei que a vida da gente,
podia ser diferente,
mas no entanto não é.
Vejo, por mais que faça
que correndo, a vida passa
e problema continua.
Sinto em lugar do amor,
existir tanto rancor,
que a todos quer sufocar.
Daquele amor tão bonito,
que parecia infinito,
quase nada restar.
Aos poucos vai se acabando,
de tudo nada vai ficando,
sonhos, chegam ao fim.
Versos cheio de amor...
beleza de uma flor...
ternura de um coração!

O que fazer destas vidas
que, do amor nascidas,
esperam o amanhã?
Pregar que felicidade,
não existe na realidade,
que o amor é ilusão?
Que alguém pra ser querida,
tem que saber ser fingida,
a verdade ocultar?
Não ensinar-lhes o bem,
nem o respeito a ninguém,
o egoísmo exaltar?
Por mais infeliz que eu seja,
não abra mão da verdade.
Não vou pregar falsidade,
nem ensinar a maldade,
aos que crêem em mim.
Quero sigam seguros,
caminhando para o futuro,
e seu lugar conquistar.
Ao alto da escada chegar,
sem o próximo derrubar,
construindo um mundo de paz!

Para meus filhos: Rosângela, Hamilton,
Marcelo, Fátima, Regina Adriana
e Marcos.

Daize Dorça, 22/07/1980.
Daize
Enviado por Daize em 25/07/2005
Código do texto: T37522
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Daize
São Paulo - São Paulo - Brasil, 76 anos
55 textos (3837 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:30)
Daize