Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Vilma Matos (portalcen) este poema feito de improviso é especialmente para você, pois aprendi lhe admirar nas ondas calmas do vento.

Beijo amiga!! E não te esqueças de mim.
***

Agora estou aqui a procura de algo sobre ti.
A caixa de E-mail vazia me traz desesperança
Deixa-me na ânsia insana de beijar tua face
Ver-te entre palavras numa foto qualquer
Com o sorriso maravilhoso de mulher.

Versos confusos de quem se apaixona do nada
Versos feitos de improviso na calma madrugada
Versos que vão ao vento, em busca da amada.
Versos que choram as rimas dos sonhos sonhados

Amor achado no site no microcomputador
Amor que vem no vento, amor de sonhador.
Amor de qualquer hora em busca de louvor
Onde tu estás agora que não me responde?

Matos, florestas, Campina, tudo é verdejante.
“V” de Vilma que não tinha visto antes
“V” especial formador da palavra Vida.
Sonho do poeta de ti agora tão distante.




R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 01/08/2005
Reeditado em 16/06/2006
Código do texto: T39468
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3129 textos (79581 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:25)
R J Cardoso