Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE MALA E CUIA




Encilho meu pingo
Cavalgo nas pradarias do imaginário
Campeio por palavras de sonhos
Juntando as letras e sinais
Tentando montar um poema
Que fale de lances,
De gentes, de amores e cores.

De mala e cuia,
Rompo-me com destino
Às pradarias do céu,
Na mala de garupa, vão aninhados,
Os meus mais puros sentimentos,
As minhas emoções...
Minhas boas intenções...

A vida é peleia
Endurece o gaudério,
Que apesar de ser sério
Á alma enternece
Ao ler um poema
Que fale de amor
Da prenda querida...
Das lidas campeiras...
Dos fatos da vida...

De mala e cuia,
Viajo ao país da Gramática
A encontrar a temática
Que me permita escrever
Palavras para enaltecer
Esta gente aguerrida
Da minha terra, querida.


De mala e cuia,
Queria dar-me ao luxo
De homenagear todo gaúcho
Deste mundo, em qualquer lado...
Que guarda em seu peito
Muita saudade deste pago!

Dedicado a todos os gaúchos espalhados pelo mundo.
Denise
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 07/08/2005
Código do texto: T41004

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916673 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 14:03)
Denise Severgnini