Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mulher Nordestina

Mulher Nordestina

Mulher do nordeste que foge do cabra da peste
Enrola em trapos seus filhos que choram
Saem pela estrada a fugir do sertão
Caem nas mãos de algum bufão.


São separadas, compradas como gado em leilão
Maltratadas, ainda agradecem o pão...
Que ganham como suor de seus corpos esquálidos
Sendo sempre enxergadas através das lupas cientificamente estudadas, esterilizadas porque pobreza e miséria pode contagiar.

Mulher que foge da caatinga
Da morte certa sem forças para lutar
Há que a Pátria descobrir o teu valor
E deixar na terra a tua semente
Mas que não seja a semente da dor
Sim a semente da tua esperança
Que ainda é criança e necessita do teu amor.


Busca novas conquistas
Agarra-se com todas as tuas forças a foice
Para poder matar as ervas daninhas

Que te tiram a alegria, o desejo de um futuro melhor.
Não sou Nordestina, mas sou brasileira....
Desejo as minhas irmãs do Nordeste que sejam olhadas com respeito....
Em qualquer cantinho da terra por onde elas passarem....
Wanda Ayala
Enviado por Wanda Ayala em 14/08/2005
Código do texto: T42563

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Wanda Ayala-www.recantodasletras,.uol.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Wanda Ayala
Portugal
425 textos (36703 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:33)
Wanda Ayala