Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Manoel e as coisas inúteis

                                          A Manoel de Barros

Inúteis têm de ser as palavras
da poesia

Como inútil é o belo, o
encantamento com a sombra da folha
e o reflexo da lâmpada.
Como o pensamento percorrendo
um segundo sobre o nada

Inútil, é o que me sinto
e isso nunca foi tão bom

Queria eu poder
Falar todo dia
com maestria, sobre o inútil

Como o faz Manoel
e tantos poetas maiores
desafinada
Enviado por desafinada em 02/09/2005
Código do texto: T47041
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
desafinada
São José - Santa Catarina - Brasil, 35 anos
62 textos (3125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:50)
desafinada