Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SONHO DE NATHÁLIA

Se há vida para eu lhe ver,
observá-la, admirá-la, exultá-la!
Sinto à fragrância emanada
do solene espírito;
do semblante sublimado por arcanjos.
E já supera à mística dos imprescindíveis ramos!

Sim,
madeixas inspiradas,
decoram-lhe o rosto de boneca;
à face desenhada em  tez  de cera.
Melenas emersas à alma angélica,
cujas parafraseiam-na à  métrica,
deste humilde “versador”.

Pois,
seguindo meus rumos antagonistas,
tomei caronas noutros ventos taciturnos,
sem fugazes esperanças,
neste tempo sem amor.
 
Hoje, aprendo a sua dança mágica,
como fosse ainda uma criança,
dependendo de fábulas viver.
Segundo soam,
naqueles sinuosos
anos de infância,
o faz de conta é um mercado
de virtuosas demandas.

Pincelo seus complexos traços
- beleza tamanha -,
em  painéis suspensos.
Quimeras sanas!

Não me perturbo em estudá-la no tropel
dos signos.
E que as respostas não surjam,
ou venham em mantras.

Estribilhos, aqui disparo!
Hão de ser laicos,
não arcaicos!
Nathália,
tem o requinte poético
de mulher dogmática.
Eis que me salvo na batalha ilusionista,
fantasiando suas mechas douradas,
em breves alentos labiais.

Não compreendo a linguagem dos anjos!
Entendo às evidências celestiais.
Toca-me, sua lembrança,
na rubra projeção dos florais.

Por enquanto
( talvez sempre),
levo no bolso o seu livro,
prefaciado ao tom da adoração.
Sobretudo,
insurreto,
na freqüência memorial,
o tênue fragor de sua voz imperiosa.
Posso  não mais ouvi-la nas auroras
- será castigo!
Pois, Nathália,
os já citados, recitados,
ventos ímpios,
quiçá,
destine-nos a palácios distintos!



* Àquele anjo de mechas douradas, trouxe consigo um rubor benigno; símbolos eruditos sopraram naquele dia, na minha vida, quando enxerguei um natal, pela primeira vez neste fevereiro de sucessivas noites trágicas. Sua luz me veio e se apresentou, Nathália!

RODRIGO PINTO
Enviado por RODRIGO PINTO em 02/09/2007
Reeditado em 02/09/2007
Código do texto: T635702
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
RODRIGO PINTO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 99 anos
318 textos (19342 leituras)
2 e-livros (917 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 15:14)
RODRIGO PINTO