Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
PARECIA UM ARMINHO DESFILANDO,
IMPONENTE, GARBOZO, MAS ASSUSTADO,
SEM PRESSA, A DESVELADA MÃO APERTANDO,
CAMINHAVA EM DIREÇÃO AO JARDIM AFLORADO.

O QUE ENCONTRARIA, ROSAS E CRAVOS NEGROS ?
SUA ALVURA ESTAVA A REFUGAR.
ATÉ QUE A ROSA NEGRA SEGURA SUA MÃO.MILAGROS:
ACARECIA O ROSTO, DÁ UM BEIJO E PÕE A SOSSEGAR.

TINHA ALMA LÍMPIDA, ENTREGA-LHE AO CRAVO BRANDO,
NEGRO COMO ÉBANO, RELUZENTE, AINDA POSTADO:
PÕE-SE A ENSINAR - LETRAS, NÚMEROS, FAMILARIZANDO,
E DANDO AMOR E CARINHO, SEMPRE ADOCICADO.

DOUTOR, ESPELHAVA TRANQUILIDADE EM TRAGOS.
O CRAVO PERFUMAVA AROMA A DIVULGAR:
A PRESENÇA GUARDADA NOS CORAÇÕES ALEGROS,
SEGUIA OS CAMINHO ANTEPASSADOS, A EDUCAR.

MAGNÓLIA DE FRAGANCIA SUTIL, ESBELTA E GRANDIOSA.
ELEGANTE, ALTANEIRA, PERMANECIA AUXILIANDO,
TRAZIA NO SEMBLANTE UMA CALMA PODEROSA,
DESAPARECEU SÚBITA, COMO A FLOR MILAGRANDO!

PACIENTE, COMANDAVA TUDO SÓ COM O OLHAR.
RAIZES PROFUNDAS,MANTINHA A COR NEGRA EXUBERANTE,
FECHAVA OS OLHOS QUANDO TINHA DE RALHAR.
O CENSURADO APROVEITAVA, FUGIA TAL COBRA SERPEANTE.

A AMADA, QUERIDA POR TODOS, ALEGRIA ERA GERAL,
NÃO NEGAVA A COR, TRANSFERIA FELICIDADE NO SORRISO,
LINDOS FILHOS, O BRANCO MARIDO DESTOM, IMORTAL,
DESEJO DE MUITOS, DESAFINAVA AQUELE PARAISO.

DUAS ALTAS COMO A MAGNÓLIA MÃE, UMA ESCURA,
A OUTRA MAIS CLARA; A PRIMEIRA SEVERA MESTRA,
SECRETARIA, ESTA SEM SORRIR, NEM BRINCAR,SEGURA,
AMBAS AMENAS, IGUAIS A TODOS DA ORQUESTRA.

HÀ! MAIS TEVE UM DESLISE SEM PRECEDENTES,
O JOÃO SE FOI NA BAIA GUANABARA, CHOCANDO
ALUNOS E PROFESSORES, DOENDO SUAS MENTES
EMBORA JUNTOS, REUNIDOS, UNIFICADOS REZANDO.

SMELLO = Alberto Frederico, Brasília, 8/9/07.
NOTA: Esta é uma sincera homenagem ao antigo COLÉGIO BRASIL, sob a direção e professores de pele negra, mas sem precedentes, como educadores, fidalguia no trato, carinho e amizade, nunca igualados. Fui para o colégio com 7 para 8 anos de idade, pelos braços de minha mãe. Pela ordem dos versos : D. Zuleide, Dr. Rubens,(Médico), D,Magnólia (a mãe), Prof. João Brasil (Diretor Geral e Fundador). D. Zoraide (filhos Neuzinha e Miltinho), excepcional, D. Ilca (filha Hilma),D. Zélia, João Brasil Fº (falecido tragicamente). Seu Barbosa (marido de D. Ilca) e D. Conceição, que me alfabetizou.
smello
Enviado por smello em 08/09/2007
Reeditado em 23/06/2008
Código do texto: T643663

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
smello
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 93 anos
188 textos (22044 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 03:26)