Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carinho da musica no poetar



É só com o carinho, de um cântico lindo,
de uma musica serena.
Que eu escrevo poemas,
de todas as cores, da terra ou do mar.
A musica me invade,
 a calma acena,`a alma que amansa.
E é assim que deixa, meu peito cantar,
meu espírito vibrar.
E meu poetar,
vem da alma lavada, e da mansidão.
que a musica oferece,
e até aquece, o meu coração .
E eu quero ser, poeta do amor, e da inquietação.
Poeta que canta,
e no seus versos proclama, a sua paixão.
Se eu a cantar,
souber poetar.
e engrandecer,
palavras que rabisco,
e que não desisto, de o fazer.
Então sou poeta,
de alma aberta,
para o que der e vier.
Amor ou dor, ciúme ou fogueira,
ou  grandes louvores, ao entardecer.
E quando à noitinha,
o sono se avizinha, das pálpebras cansadas.
E se adivinha, no meu corpo dolente,
que estou quebrada.
Eu vou continuando,
e escrevinhando, até adormecer.
Mas no papel, ficou minha alma de silêncios,
e posso morrer.

De t,ta
20-09-07



Tetita
Enviado por Tetita em 20/09/2007
Reeditado em 20/09/2007
Código do texto: T660754

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tetita
Setúbal - Setúbal - Portugal
1397 textos (80784 leituras)
65 e-livros (5632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 03:22)
Tetita