Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FADAS MADRINHAS
 

Elas são como beija-flor.
Entram, saem, encantam.
Silenciosas e atenciosas, sempre sorrindo.
 

Sua missão primeira? Servir.
Sua vocação?  Servir
Seu ideal de vida? Servir.
 

Elas chegam, cumprem a missão e saem.
No sorriso, a sensação de missão cumprida.
No olhar, a esperança.
 

Em cada ato a certeza de paz.
Gestos premeditados, com amor.
Atitudes humildes e verdadeiras.
 

No fundo, cada uma sabe o valor.
Daqueles gestos e serviços.
Todas sabem dos compromissos.
 

Compromissos que resolveram ter,
Não com elas.
Tampouco com os seus pacientes.

Mas com a vida.
 
Assim são essas fadas madrinhas.
Que no silêncio do dia a dia.
Promovem vida e  vida plena.
 
Em busca do ideal maior.
Abrem mão do conforto pessoal.
Até de salários maiores.
 
Esses anjos encarnados estão aí,
Diariamente as vemos. Nem percebemos.
Elas são luzes, sem holofotes.
São serviços, sem discursos.
 
São enfermeiras ou atendentes de enfermagem.
Fadas madrinhas a quem, humildemente,
Quis prestar essa pequena homenagem.
Mario Pereira
Enviado por Mario Pereira em 24/09/2007
Código do texto: T666554

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (mario pereira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mario Pereira
Campos do Jordão - São Paulo - Brasil, 58 anos
445 textos (35488 leituras)
4 e-livros (145 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 06:51)
Mario Pereira