Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por onde andarmos

“O silêncio dos anos e do tempo
Fizeram que a distância física
Nos tornassem distantes,
Alunos de outros alunos,
Alunos de professores
Professores de alunos
Amigos de amigos.
Somos colegas sem distinção: Professores e alunos
Sempre aprendendo, Sempre ensinando,
Embrenhar-se na vida! Em seus destinos,
E cada um seguiu a seu,
Cada qual, o seu caminho.
E as boas lembranças ficaram:
Ora nebulosas, ora por breve lampejos
As lições,
O recreio,
As confidências entre as meninas
As bravatas entre os meninos
O carinho dos professores
As broncas pelas traquinagens
Bons tempos...
Boas lembranças...
Tempo que passou, tempo que não perdoa...
Breve lembrança e saber que
De alguma forma, saberemos sempre
Que por onde quer que andem
Ouvirão nossos passos,
Nossas vozes, nossas gritarias,
Nossas correrias pelo pátio,
Nossos corações pulsando,
E só estaremos distantes
Se um dia, por acaso
Nos esquecermos do que vivemos.
Marcados como pedras ao tempo
Resta-nos a saudade
E a alegria de um reencontro.
E os sentimentos que bem não se explicam:
Algo como uma ponte encantada ou
Uma sombra fantasma
Que em algum lugar entre o passado e o presente
A vida passada volta novamente diante de nossos olhos.
Um sentimento perpétuo e de eterna amizade.”
Davi El Brujo
Enviado por Davi El Brujo em 05/10/2007
Código do texto: T682327

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Davi El Brujo
São Vicente - São Paulo - Brasil, 54 anos
156 textos (4107 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 03:48)
Davi El Brujo