Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amália Rodrigues - A Diva do Fado

AMÁLIA        1920-1999

Ouvindo-a cantar, fiquei encantado,
E eu, que de fado não gostava,
Tornei-me, do fado, tão apaixonado
Que sem o meu fado diário não passava.

Sem ser santa, esses milagres fazia,
Somente com o poder da voz,
Transmitindo-nos um sentimento de alegria,
Como se cantasse só para nós.

Era tão simples e despretensiosa,
Na sua forma de viver e estar,
Que possuindo voz tão portentosa,
Afirmava não saber cantar.

O perfume da sua classe espalhou,
E afirmamos, sem chauvinismo nacional,
Que com as maiores figuras ombreou,
Fazendo respeitar o nome de Portugal.

senhora do fado o seu nome no mundo,
mas fadista do povo, preferia ser,
e a sua partida foi um golpe profundo,
nas gentes deste povo que a viu nascer.

Foram muitos os poetas que cantou,
Mas era sua a “estranha forma de vida”
E, por tudo quanto nos deu e deixou,
Nunca, nunca, a diva poderá ser esquecida.

FrancisFerreira
7º aniversário da morte de Amália Rodrigues
FrancisFerreira
Enviado por FrancisFerreira em 06/10/2007
Reeditado em 19/01/2008
Código do texto: T683589

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FrancisFerreira
Portugal, 58 anos
637 textos (32098 leituras)
4 áudios (101 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 05:07)
FrancisFerreira