Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARALELEPÍPEDO

Jóia és. Jóia sendo, alfombras, belo,
as, em que piso, príncipe do verso,
ruas de Niterói, ninho, meu terso,
onde nasci de em punho camartelo.

És um lyrio, lyrio imerso
da Grécia nos paús. E inspiras melo-
péias à lira minha. Em doce anelo,
nesta por ti mil sons, sons mil disperso.

Dentro, mesmo, da forma, que tens linda,
piramidal te me deparas inda,
para da minha, orgulho, bidoreira.

E, na piramidez platifungente,
és o que eu sou: és, finalmente,
os versos meus. ALBERTO DE OLIVEIRA.

NTT.
Bergamota
Enviado por Bergamota em 08/11/2005
Código do texto: T68944
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bergamota
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 121 anos
104 textos (3804 leituras)
4 e-livros (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:02)
Bergamota