Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou assim sem voçê II

Sem você


Todo o mundo sente.
Só quem não é gente.
Se as folhas caíram?
Levou-as o vento.
E a minha alegria?
Esmoreceu.
Mas, ninguém se comoveu.
O mar, ficou no mesmo lugar.
O vento uivou, e não se calou.
O barco, à mesma hora, fez-se ao mar.
A menina gritou, ninguém acudiu.
O comboio apitou, e logo partiu
O padre deu missa, à mesma hora.
Na torre da igreja, o relógio marcou
as horas certinhas, nada se alterou.
O homem da esquina, a loja abriu.
Só a minha voz não se abriu.
Um grito mudo, caiu dentro de mim.
E ninguém o ouviu .
E comigo nasceu.
Um novo dia .
Cheio de sol e cheirando a maresia.
Porque afinal.
Mesmo sem você, continuo eu.
E sigo inteira, o meu caminho.

      tta
 outubro,07
 
Tetita
Enviado por Tetita em 22/10/2007
Reeditado em 17/01/2009
Código do texto: T704427

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tetita
Setúbal - Setúbal - Portugal
1397 textos (80789 leituras)
65 e-livros (5632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 13:35)
Tetita