Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morreu?

Morreu o poeta ao se calar?

Calado poeta

A morte não está na seca caneta
Não está no intocado teclado
E não está nas represadas idéias

Poeta morto é poeta
Que experimenta o silêncio


Pa
ra

o
bser
var
A morada certa
Do futuro de todos os  poetas

Que cantam mortos-vivos poemas
Para os eternizar
Nas lápides em suas duras testas


Atesta agora a morte certa
Mané

Vamos ver quem é que é
Que tem história para contar

Quem viveu
Ou quem morreu primeiro
Para ter histórias póstumas para contar



* Dedicado a quem a carapuça sirva
CarlosVMuniz
Enviado por CarlosVMuniz em 25/10/2007
Código do texto: T710083
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CarlosVMuniz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
432 textos (24292 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 13:15)
CarlosVMuniz