Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NORDESTINO SEM DESTINO.

ELE TEM OS PÉS DESCALSOS,
O ROSTO MOLHADO AS VESES DE SUOR E AS VESES DE LÁGRIMAS.
SONHA COM O VERDE DA ESPERANÇA,
OLHA PARA O CÉU ESPERANDO A CHUVA CAIR.

O ÚLTIMO PUNHADO DE ARROZ,
ONTEM FOI SUA REFEIÇAO.
NO MEIO DE MUITAS CARCAÇAS, SUA ESPERANÇA É VIVA.
SEVERINO NORDESTINO, QUE DESTINO?

É UM CONSOLO SEU CIGARRO DE PALHA,
PARA NÃO CHORAR VENDO SEUS SONHOS MORRENDO NUMA FORNALHA.
AQUELE PÉ DE SERRA E SEU ÚNICO MUNDO,
ESCONDERIJO DO DESTINO DAQUELE NORDESTINO.

A NOITE ELE DEITA NA ESPERANÇA,
DE ACORDAR COM O BARULHO DA CHUVA NO TELHADO.
DESEJANDO QUE UMA GOTEIRA PINGUE BEM EM CIMA DELE,
PARA ACORDAR E DIZER QUE E UM DOS HOMENS MAIS RICO DA TERRA.

Brione Capri
BRIONE CAPRI
Enviado por BRIONE CAPRI em 22/11/2005
Reeditado em 27/11/2005
Código do texto: T74828
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BRIONE CAPRI
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 32 anos
1428 textos (66612 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:11)
BRIONE CAPRI