Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MHAYAH

OS REVESES DA FORTUNA GIRAM EM DEMASIA.
TRANSTORNANDO CRIANDO A MAGIA.
NOSTALGIA OU EUFORIA, NÃO OUSO DISTINGUIR.
O CELEUMA QUE CRESCE, E IMPERA DENTRO DE MIM.
O CARMA QUE TRANSGRIDE, MINHA CONCEPÇÃO.
TOMOU FORMA FEMININA, MANSA E FELINA.
CRAVOU EM  MEU PEITO NU, A PALAVRA AMOR.
DENTRE OS ADJETIVOS, DOS SENTIMENTOS.
ÉS O MAS PURO.
Ó MEU AMOR, QUE BRANDE EM MEU CORAÇÃO. DE MANEIRA
SONANTE DENTRO DE MEUS DEVANEIOS.
O QUE SOU AGORA, UMA LEMBRANÇA
DAS ANTIGAS AVENTURANÇAS
ONDE PAREI, QUANDO TEUS LÁBIOS BEIJEI. TTUAS MADECHAS
ACARECIEI.
DENTRE MEUS DEDOS TREMULOS OS CONTIVE.
MINHAS VEIAS VERTEM TEU PERFUME, MEUS OLHOS
AGORA TE VEEM, MAS BELA ENTRE AS FORMOSAS ROSAS.
MAS AS CURVAS SINUOSAS DE TUA BELA FORMA
ONDE PRESCRUTO, SORRATEIRAMENTE COM MEUS OLHOS
QUE MAREJAM, POIS TUA LUZ ENCANDEIA-ME
TEU SORRISO INEBRIA-ME, COMO OS ODES DE VINHOS
MAS REFINADOS DAS VINHAS DOS SONHOS.
QUE ATRAVÉS DAS BENÇÃOS DA VIDA TE REENCONTREI.
TE ADORO
SILVIO BARROS
Enviado por SILVIO BARROS em 01/12/2007
Código do texto: T760102
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
SILVIO BARROS
Manaus - Amazonas - Brasil, 42 anos
28 textos (668 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 22:53)
SILVIO BARROS