Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARINHOSAS HOMENGENS À ATRIZES!

Claudia Rodrigues

Humor e carisma
Não é possível
Acreditar que
Podes ter algum problema
Não está na cena
É como um “script”
Mal escrito
Um poema sem rima
Um encontro sem clima
Estou farto de ver
E nada poder fazer
És o riso de uma criança
A gargalhada de um adulto
Cheio de esperança
Nada pode acontecer-te
A vida sem ti tornaria escura, soturna
Sem graça, pois tu és graça
Calor humano num mundo obscuro
Alegria e esperança de vida
Um metro e cinqüenta, sessenta
Setenta, quem sabe acerte
Sua altura não pode ser medida em metros,
Mas em risadas, gargalhadas
Enfim Claudinha
Se permitirdes dizer
Tu é quem nos dá á solidez de que a vida
Esta para muito sofrida,
Deprimente, sem esperança
Funesta, é amenizada
Com os risos dados
Você é como o balsamo
Que perfuma e torna alegre
A vida de nós meros
Pobres e inferiores seres
 Se acaso puder
Minha vida eu darei
Para que possas prosseguir
Fazendo o Brasil sorrir
Desde a criança até o bêbado
Que apenas riem, sem saber que riem
Porque és tu a alegria de eu está aqui
 

CAROL BBB


Corpo sensual
Olhar penetrante
Caminhando pareces flutuar
Como uma pluma
Que dança ao sabor da brisa
És capaz de escravizar
O mais puro dos homens
Mulher diabolicamente sexy
Tão sensual quanto a manhã de verão
Que o sol quente
Aquece os corações daqueles
Que por sorte podem a vê
Linda, deslumbrante
Como uma Cleópatra
És a rainha de um homem
Rainha de muitos reinos
Reinos de pecados
Pecados que você nos submete
Somos capacho de um ser
Ser ainda desconhecido
Por nós seus súditos
Dona de um molejo invejável
Seu corpo parece tal qual
A maça no paraíso
Proibida mas ao alcance
Proibida mas tentando
Como não se entregar
Mais fácil não enxerga-la
Pois só assim serias inalcançável
Uma vez só que a vi
Fora o suficiente para me cativar
E cativando seguirá porque diante mim estarás
Como fugirei de ti
Se não consigo fechar os olhos
Diante da sua graciosidade
Do seu encanto
Não! Não posso, não vou
Pecarei consciente a cada dia
Caso seja punido
O serei de cabeça erguida
Pois em ti pousei meus olhos
E nunca mais hei de tirar!


Ivete Sangallo

Ivete tu és insônia
No Brasil
Desde o Sul
Até o Nordeste
Do Amazonas ao Centro-oeste
Até o Sudeste!

Amam esta deusa
Que acesa
 Aquece enlouquece

Enlouquece as massas
Que vão dos atrás dos trios
Agitando a galera
Que esquecem o frio
Sendo animados por esta fera

Canta com efervescência
Nas micaretas nos carnavais
Com suas noites intensas
Saudosas e intermináveis

Com delicadeza e amor
O resto do ano põe-se a cantar
Mas sem perder o fervor,
Que é teu prazer em cantar

Em cima do trio elétrico
Mais parece um furacão
Canta, dança
Agitando tanta gente
Quanto uma verdadeira nação!

Admiro-te com devoção
Por sua voz
Sinto paixão
Algo capaz
De me tirar a paz

Mais ao mesmo tempo
Tranqüiliza-me como se acalentasse
Meu corpo cansado
Por tanto esperar-te sentado.


Ronaldo

Ronaldo, nome de muitas rimas.
Assim como sua existência.
Como sua persistência.
E a gigantesca generosidade que ensina.
Ronaldo que além de enervados,
 Deixam admirados,
Apaixonados por seu futebol bem jogado.
Zagueiros, adversários dentro dos gramados.
Admiradores, fãs confessos fora deles.
Aquele menino franzino de Bento Ribeiro,
Tornava-se um herói,
Um ídolo no mundo inteiro.
PCV, Barcelona, Internazionale,
 Seleção Brasileira,
O suficiente para encantar a Europa,
Ásia, África, Oceania, América,
Ou seja, o mundo inteiro.
Ronaldo reinava absoluto,
Na opinião de todos,
Ele era o atual maior e melhor jogador.
De repente o julgam acabado.
Jornalistas e críticos apressados!
Que após um fatídico acidente,
Cujo seus e nossos sonhos,
Pareciam inevitavelmente ultimados.
Após uma luta desigual,
Para muitos perdida,
No entanto após muita luta
Por ele foi vencida.
Deu a volta por cima.
Foi o melhor em todos os torneios que disputou.
Menos de melhor jogador do mundo,
Na copa, Coréia, Japão!
Algo vergonhoso para aquela instituição,
No mínimo mal explicado.
Ronaldo, sinônimo de generosidade,
Pois sabe dividir.
É sem dúvidas um exemplo de cidadão.
Demonstra isso com suas obras filantrópicas,
Sempre procurando ajudar os menos afortunados.
Em seus olhos, esperança e motivação,
Para que outros Ronaldos nasçam,
Neste país de poucas oportunidades.
Ronaldo em Kôssovo andou de blindado,
No vaticano beijou a mão do Papa ao lado da mãe,
Ronaldo, és sem dúvida um herói
Que constrói a vida,
Tentando cicatrizar feridas,
De sociedades preteridas.
Você é um exemplo de cidadania,
Por tanto merece ser feliz ao lado de sua família!


Carolina Dieckmann!

Carolina,
delicada mulher
exultante menina.
Sabe como o é!
Ser pequenino
 Gigante mulher!

Carolina
Que encanta
Cativa e fascina.

Carolina
De riso largo
Olhar penetrante
Que transpõe os amantes
Como uma espada cortante.

Esta menina
Que envolve
A mim conquistou
Apenas com um pequeno gesto.

Sou e serei
Seu eterno admirador
Desejo sua felicidade
Mesmo que em mim
Causa extrema dor.

A dor eu supero
Embora com dificuldade,
Só não suporto
A tua infelicidade!



Luiz Miguel
Enviado por Luiz Miguel em 01/12/2007
Código do texto: T760624
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (mpoeta12@hotmail.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luiz Miguel
Belo Vale - Minas Gerais - Brasil, 46 anos
45 textos (34305 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 09:42)
Luiz Miguel