Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rocio

(Este poema, eu dedico a minha mãe. Ela que passou por tantas provas na vida, e entre elas, a nossa separação durante longos e eternos anos.)



Comecei percebendo-me
Como a um sereno que
Úmido foi-se bebendo no ar fresco e ameno
De uma noite sem vento

(...hoje eu entendo
o que coube ao tempo
ao chão me levar cuidando
para eu não me espatifar)

Assim, cheguei à margem do Nilo em seca
Á imagem da tua veemência
Caindo em mim
Ao deparar-te serena
Pousada a esperar
Com olhos espertos e ternos
O desmanchar dos meus complexos

Então senti ler-te como um livro aberto
Quando com dois passos chegastes mais perto
Revelando-se a mim o mais belo
Dos pássaros singelos!
Caroline Natalie Stroparo
Enviado por Caroline Natalie Stroparo em 15/12/2005
Código do texto: T86286
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Caroline Natalie Stroparo
Curitiba - Paraná - Brasil, 28 anos
88 textos (5588 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:54)
Caroline Natalie Stroparo