Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BETO-BETO

O VENTO LEVANTOU CEDO
E GRITOU NA JANELA:- BETO-BETO!
ENTÃO RESPONDI: - FOI PRO RIO DE JANEIRO,
TRABALHAR, GANHAR DINHEIRO, FAZER CURSOS,
FICAR GIGANTE.

OS PATOS SELVAGENS EM REVOADA
PASSARAM NO CÉU GRITANDO EM CORO: -BETO-BETO.
ENTÃO RESPONDI: - ESTÁ NA CIDADE GRANDE, E
SENTE SAUDADE IMENSA DAQUI!

O BEM-TE-VÍ POUSOU NA JANELA
E CANTOU: NÃO-TE-VÍ BETO-BETO...
AÍ CHOREI COM ELE ESSA SAUDADE.



  Dedicada a um amigo muito querido! Quase um Anjo da Guarda!
        Boa Sorte! Que Deus o abençõe! Tenha muito Sucesso!
Laura Duque
Enviado por Laura Duque em 23/12/2005
Reeditado em 11/04/2011
Código do texto: T89886
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Laura Duque
Cabo Frio - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
294 textos (23186 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:26)
Laura Duque